5 dicas para programar uma viagem sozinho

Quando o assunto é autoconhecimento, realizar uma viagem sozinho pode ser uma importante ferramenta para o processo. Escolher destino e preferências é uma responsabilidade que diz muito sobre você. Para algumas pessoas, isso é muito fácil. Porém, a simples ideia de estar sozinho em um lugar desconhecido pode espantar quem é mais introvertido.

Todo o desenvolvimento tecnológico dos últimos anos foi baseado nas conexões entre pessoas. Por isso, em um universo de comunicação e compartilhamento incessante de informações, vídeos e fotos com amigos e familiares, é natural que a possibilidade de uma viagem sozinho desperte sentimentos como medo e insegurança.

A internet se tornou sinônimo de redes sociais que, como o próprio nome já diz, serve para socialização. E, embora tenha aumentado nossa dependência dessas relações interpessoais, ela também pode ser uma aliada importante para quem planeja viajar. Grupos e comunidades virtuais incentivam essa prática, com participantes que se sentem à vontade para expor experiências, dúvidas e angústias.

Assim, o número de pessoas programando uma viagem sozinho cresce a cada dia. Seja por falta de companhia ou para embarcar em uma jornada de autoconhecimento, que tal conferir cinco dicas para dar início a sua próxima aventura?

Empoderamento

Um dos benefícios do autoconhecimento é o empoderamento. Isso significa ter o poder de decidir sobre a própria vida e escolher os rumos e caminhos a serem seguidos, sem depender de outras pessoas para realizar sonhos e vontades.

É por isso que viajar sozinho deixou de ser considerado solidão para se tornar um símbolo de autonomia. A responsabilidade vai além do roteiro e exige comprometimento com a própria felicidade.

Os relatos de quem realizar uma viagem sozinho são, geralmente, positivos. As pessoas experienciam, ainda, a liberdade de administrar tempo e dinheiro sem depender de mais ninguém.

Planejamento

Para tirar do papel uma viagem, especialmente pela primeira vez, algumas táticas podem ser imprescindíveis para superar a insegurança de sair da nossa zona de conforto para conhecer novas pessoas e culturas.

O medo do desconhecido pode ser amenizado com planejamento. Pense em cada passo do processo, desde o transporte para o destino até os lugares em que gostaria de tomar um simples cafezinho. E conte com a ajuda de aplicativos, como o Google My Maps, por exemplo, que permite criar mapas personalizado com pastas para cada dia de viagem.

Planeje também como se locomover entre os pontos selecionados. O destino que você escolheu tem um bom sistema de transporte público? Sua hospedagem fica perto de pontos de ônibus e metrôs? Quais os horários de funcionamento? O local já conta com transporte por aplicativo?

Esqueça as desculpas

Será que sua insegurança pode estar disfarçada de excesso de responsabilidade? Com certeza trabalho e família precisam de atenção especial, mas será que eles são empecilhos para sua viagem sozinho?

Se entender que sim, você pode considerar, por exemplo, destinos que não exigem que você se ausente por muito tempo. Os fins de semana e feriados são ideais para os famosos bate-e-volta e você ainda pode utilizar a tecnologia para permanecer em contato.

Para quem está viajando, manter a conexão com amigos e familiares pode ajudar a seguir viagem e atingir o objetivo proposto, inclusive a busca por autoconhecimento.  

E o dinheiro?

Não ache que nos esquecemos que toda viagem só sai do papel se tiver investimento financeiro. Por isso, planejar é palavra de ordem para manter o controle do dinheiro e não usar a falta dele como mais uma desculpa.

Muitos destinos dispensam a contratação de empresas ou guias de turismo. Você pode acessar muito conteúdo relevante e gratuito na internet, com dicas e truques para sua viagem sozinho.

Quer mais? Ande a pé. Além de uma opção econômica, ajuda a conhecer melhor o local que você está visitando. Também vale optar por hostels, popularmente chamados de albergues. São opções mais baratas que os hotéis e possuem boa estrutura, alguns até com piscina e café da manhã, e boa localização. Alugar um quarto ou apartamento pelo Airbnb é outra dica para economizar em algumas regiões.

Orientações para começar

Conseguimos te convencer a encarar uma viagem sozinho? Então fique de olho em algumas sugestões que você pode colocar em prática agora mesmo.

  • Saia sozinho na sua própria cidade
  • Escolha destinos fáceis (mais próximos ou que falem uma língua que você já conhece)
  • Não se esqueça do seguro viagem

Tem mais dicas para quem quer fazer uma viagem sozinho? Comente! ?

09 de Dezembro
19hs
Venture Building e as Startups e lançamento do "PECEGE Go Academy"
Palestrante - Joaquim Henrique da Cunha Filho
10 de Dezembro
19hs
Empreendedorismo como opção de carreira
Palestrante - Anderson Santos
11 de Dezembro
19hs
7 competências para acessar mercado
Palestrante - Eduardo Soriano