Blog

Autoconhecimento: saiba o que é preciso para começar

Conhecer a si mesmo é fundamental e isso significa estar consciente de quem somos na essência. Entretanto, o processo de autoconhecimento não acontece da noite para o dia, pois requer tempo de reflexão.

Os benefícios para quem conhece a própria personalidade refletem de forma significativa em diversas áreas da vida. Com autoconhecimento, as pessoas sabem como sair de situações tóxicas, além de encontrarem realização pessoal e até mesmo profissional.

Para facilitar o início dessa jornada, separamos alguns passos que ajudarão a conquistar a compreensão do eu.

Questionar é um bom começo

Para se entender, é preciso começar por perguntas simples. Isso desde se questionar sobre o que gosta, o que não gosta, o que motiva, o que é importante, quais são as fraquezas pessoais e até o que se deseja da vida. Antes de chegar nas respostas, é preciso refletir sobre o que elas poderão indicar.

Autoconhecimento é um processo de descobrimento lento. Faz parte dele um exercício de calma, em que cada resposta deve ser bem refletida antes de se levantar outras perguntas. Ao analisar o resultado, é possível entender algo sobre a própria consciência.

Mente aberta para tudo

Todo mundo tem ao menos um tipo de coisa que nunca imaginou fazer, como uma viagem sem acompanhantes ou outro tipo de experiência que pareça radical e saia da zona de conforto. Ao lidar com algo novo, entendemos melhor do que gostamos ou não, além de tornar a mente flexível para mudar de opinião.

Lembrando que ter novos pontos de vista não significa ser a pessoa que fica em cima do muro ou que não tem personalidade. O processo está mais ligado a um sinal de maturidade. Desconstruir padrões para mudar de ideia é resultado de um método de reflexão e significa exercitar o pensamento autoconhecendo.

O que gostamos de fazer

Essa pode ser a parte mais dura relacionada ao autoconhecimento, pois estamos sempre presos ao que é obrigatório e que parece dar mais resultados. Para entender melhor, é preciso deixar de lado os ganhos com profissões, as tarefas diárias e a obrigatoriedade de estudar para ser bem sucedido.

Tentar encontrar um hobby é o caminho para se sentir mais feliz. Portanto, anotar qualquer atividade prazerosa é um passo para descobrir se a vida tem um pouco daquilo que gosta ou se as escolhas atuais andam tomando todo o espaço do que trazer felicidade.

As atitudes são corretas?

Nossas reações são reflexo de todo um processo de construção do comportamento. De que forma lidamos com uma desaprovação, um problema, uma crítica ou algo que julgamos injusto? Ao conseguir analisar esse comportamento, diante de distintas situações, fica mais fácil determinar os momentos em que a reação costuma ser sempre da mesma forma, seja agressiva, emotiva ou passiva demais.

Mas não para por aí. Ao examinar as reações e descobrir em que situações a mente se sensibiliza mais, também será possível enxergar quais comportamentos podem ser modificados. É claro que esta não é uma tarefa automática e fácil, requer conhecimento das atitudes e uma reflexão profunda do comportamento.

Ter autoestima ajuda

Claro que em algum momento da vida escutamos que autoestima (ou a falta dela) muda a visão que os outros têm de nós. Ela é realmente essencial no trabalho de autoconhecimento, inclusive porque estamos sempre dispostos a fazer autocríticas – e não o contrário. Além disso, a autoestima ajuda a trabalhar a culpa por ações que fogem do nosso controle.

Reconhecer que qualquer pessoa possui qualidades e agradecer pelas próprias faz parte do processo de autoconhecimento. Temos capacidades que são propriedades nossas e, muitas vezes, não recebem o devido valor. Aceitá-las incita a autoestima e gera energia para continuar no processo de autoconhecimento.

Tenha propósitos diários

Muitos se deparam com a questão de ter um propósito de vida. Acontece que apenas poucos o encontram, já que estamos sempre focados no que é obrigatório e não no que é importante para nós. Apesar disso, uma organização e reflexão contínua poderá resultar em pequenos propósitos, que levarão ao que realmente faz diferença na vida.

Para chegar nos pequenos e até mesmo no grande propósito, mais reflexões são necessárias, afinal, é impossível entender bem os sentimentos e vontades sem analisá-los profundamente. Alguns autoquestionamentos podem ajudar nessa tarefa. São eles:

  • Sou fiel a mim?
  • Uso meu tempo com sabedoria?
  • Acordo disposto a enfrentar o dia?
  • Sou grato por alguma coisa?
  • Tenho pensamentos negativos antes de dormir?
  • Minha visão das coisas é saudável?
  • Me esforço demais nos meus relacionamentos?
  • Cuido bem da minha saúde?
  • Me estresso por questões que estão fora do meu controle?
  • Estou atingindo as metas que defini para mim?

Você já trabalha o seu autoconhecimento? Saiba que ele pode ajudar na carreira.