Blog

Por que fazer uma faculdade enquanto trabalho?

Ter um emprego é uma das mais importantes conquistas na vida adulta, senão a maior. Por mais que ele seja ótimo, estar em dia com uma graduação influencia em melhores oportunidades. Não somente para aumentar seus conhecimentos a faculdade está aí. Ela abre portas para promoções e amadurecimento, inclusive pessoal.

Isso ocorre porque, a partir dela, é possível realizar outros tipos de estudos, como cursos de extensão, pós-graduação, mestrado, doutorado, etc. A visão de como o mundo e sociedade funcionam se expande. Estudar, portanto, é um investimento para o futuro e requer disposição para lidar com duplas jornadas.

A empreitada torna-se um diferencial dentro de um mercado exigente. Para você que deseja conciliar carreira e estudos, saiba que a ocupação ajudará a melhorar a colocação profissional.

Corrida para o primeiro lugar

Atualmente os recrutadores têm observado as qualidades pessoais dos entrevistados durante uma seleção. Saber lidar com problemas, ter inteligência emocional, ser comunicativo e ter senso de liderança são ótimos diferenciais. Mas, de nada servem tais qualidades sem ter uma trilha de educação.

Possuir um diploma de nível superior é essencial para mostrar determinação em crescer profissionalmente. Com ele, você comprova que concluiu um importante processo a nível educacional e que pode ter outras conquistas nessa área.

As empresas estão de olhos em profissionais que priorizam o autodesenvolvimento e aperfeiçoamento profissional. A faculdade, portanto, torna o profissional apto para conceber ideias dentro do seu cargo enquanto atualiza os conhecimentos.

Lembrando que a educação é um investimento contínuo. Ela deve acontecer durante toda a vida, afinal, se todas as coisas mudam ou melhoram, o saber não é uma exceção. Conhecimento nunca deve regredir e, uma vez adquirido, nunca será perdido.

Se você já trabalha antes mesmo de iniciar uma graduação, ao decidir fazer uma faculdade, estará um passo à frente daqueles que não tomaram a mesma decisão e ficaram inertes. Lembre-se de que essa é uma vantagem pessoal e cada pessoa tem o poder de fazer a mesma escolha, desde que lhe seja permitido.

Tempo x disposição

Uma rotina que exige demais e dá poucas chances para respirar – e até mesmo descansar – é, sem dúvidas, desgastante. Isso pode ser real quando existe trabalho “colado” ao estudo, levando a uma frequente exaustão. É preciso saber conciliar cada atividade.

Quem estuda e trabalha sabe que uma jornada dupla requer harmonia, somente assim haverá um melhor proveito de ambos momentos. Uma coisa simples a se fazer é tentar não misturar as coisas, como fazer uma grande tarefa acadêmica durante o intervalo do emprego ou resolver problemas corporativos durante a aula.

Apesar de simples, essa regra quase nunca é seguida à risca e compromete a organização pessoal. Nesse sentido, a responsabilidade sobre as tarefas deixa de existir e qualquer coisa vira prioridade ou, pior, é deixada de lado. Ao unir estudos e trabalho é preciso desenvolver noções do que realmente importa e em qual momento deve ser feito.

Me ajuda

Se a ideia de aliar trabalho e faculdade ainda assusta, saiba que isso é normal. A tarefa, claramente, não será completamente fácil, mas, com certa dose de coragem, ela terá um peso importante para a jornada profissional.

No começo, quando todas as emoções estão no ápice, é comum atingir picos de ansiedade e estresse. Com o tempo, a rotina se normaliza e fica mais fácil carregar as responsabilidades que a dupla jornada exige.

Quando tudo parecer prestes a levar a desistência, basta voltar ao tópico de organização. Ela é a única maneira para traçar metas e saber se são ou não alcançáveis. Com objetivos definidos, o dia a dia fica mais amplo e, além disso, mais claro fica o quanto o trabalho e graduação irão exigir do tempo.

Você já trabalha e deseja se graduar? Sabia quais são as vantagens de cursar uma graduação tecnológica.