Saiba como inserir seus hobbies no currículo

Não é novidade que os processos de recrutamento e seleção estão mudando e a tendência é inserir cada vez mais os hobbies no currículo. Pode parecer estranho em um primeiro momento, mas esse desafio é uma forma de conhecer os candidatos fora do ambiente corporativo.

Na hora de montar um currículo, dificilmente cogitamos inserir as atividades dos nossos momentos de lazer. Damos preferência para elencar nossas habilidades técnicas em vez de nossos interesses pessoais e sociais.

Mas falar dos nossos hobbies é a forma mais fácil de mostrar quem realmente somos fora do trabalho, já que eles são responsáveis por desenvolver as badaladíssimas soft skills, as habilidades transversais que complementam a parte técnica e estão cada vez mais no radar de empresas e recrutadores.

Com isso em mente, que tal conferir as dicas que separamos para você colocar seus hobbies no currículo de forma leve e eficiente.

Analise a necessidade

O primeiro passo para colocar os passatempos no papel é entender se isso é, realmente, necessário. Algumas empresas ainda podem ser mais fechadas e tradicionais quando o assunto é processo de seleção. Mesmo com a abertura do mercado, a dica é avaliar cada caso e, de acordo com a vaga, escolher pela inserção ou não dos interesses pessoais nesta primeira fase.

Depois, é preciso analisar a relevância das atividades. Viajar ou ler, por exemplo, pode ser hobbies amplos ou genéricos demais. Isso pode dar a impressão de que você está somente “enchendo linguiça”.

Vantagens e desvantagens

Como tudo tem dois lados, separamos as principais vantagens e desvantagens de ter os hobbies no currículo:

  • Vantagens: com as atividades extraprofissionais expostas, elas podem se tornar termas de conversas durante as entrevistas. Isso facilita a aproximação e identificação com o recrutador, além de dar indícios sobre algumas de suas soft skills.
  • Desvantagens: cuidado para os interesses pessoais não destoarem do trabalho. Se não for para ajudar sua candidatura é melhor dar prioridade para outras informações mais relevantes para a vaga.

Abra uma nova seção

Depois dessas avaliações preliminares, se você optar por inserir os hobbies no currículo, é hora de colocar a mão na massa! As dicas são unânimes: crie uma seção específica para eles, que pode ser chamada de “Interesses Pessoais” ou “Hobbies e Interesses”.

Utilize de boas doses de autoanálise para preenchê-la. A inteligência emocional pode ser uma importante aliada na resolução de problemas. Mantenha em mente que seu currículo deve ser dinâmico e adaptável ao cargo, além de compatível com sua experiência profissional.

A tática pode ser utilizada no fim do currículo, para encerrar com chave de ouro o material e impressionar o recrutador.

Direto e claro

As orientações para formatação de currículo não devem ser desprezadas na seção de interesses pessoais. Ela deve seguir características básicas como ser sucinta e minimalista, sem layout ou design fora do padrão do documento.

Você deve estar se perguntando: mas como colocar algo tão subjetivo quanto hobbies em um documento que requer tanta objetividade? Com passatempos substanciais, relatados de forma profissional, curta e relevante, que conquistem o recrutador e façam você ser selecionado para a próxima fase.

A inserção dos hobbies no currículo pode caracterizar profissionais mais envolvidos. Por isso, é interessante eleger interesses que te promovam ativamente e reflitam, em poucas palavras ou tópicos, suas habilidades transversais.

Faça associações

O seu currículo deve estar alinhado como um todo. As informações de interesses pessoais devem ter a ver com as demais seções, para que os hobbies não fiquem “jogados” e fora de contexto.

Alguns pontos interessantes para destacar são, por exemplo, gerenciamento de equipes de esporte, atividades educacionais, trabalhos voluntários, conquistas e tópicos que você gosta de estudar ou são parte da sua vida de alguma forma, como artes, animais, jogos, investimentos, meditação e outros.

Atenção: escolha passatempos genuínos, que definam sua personalidade, sem contar toda a história, mas despertando o interesse do recrutador para saber mais sobre você na próxima etapa do processo.

E aí, decidiu por inserir seus hobbies no currículo? Conte para a gente os resultados!

09 de Dezembro
19hs
Venture Building e as Startups e lançamento do "PECEGE Go Academy"
Palestrante - Joaquim Henrique da Cunha Filho
10 de Dezembro
19hs
Empreendedorismo como opção de carreira
Palestrante - Anderson Santos
11 de Dezembro
19hs
7 competências para acessar mercado
Palestrante - Eduardo Soriano