O papel de um líder é fundamental no desenvolvimento e andamento dos trabalhos de uma equipe. Mas, motivar o grupo e conquistar os resultados esperados pela empresa não é tarefa simples. Ser flexível e adaptar o estilo de liderança à maturidade da equipe são preceitos da liderança situacional e podem ajudar na construção de um grupo de trabalho de alto desempenho.

“Uma equipe de alto desempenho é uma equipe madura, na qual as pessoas sabem dar e receber feedbacks umas das outras e têm excelente comunicação. Não entram em conflito, elas debatem e discutem para chegar a algo maior. Têm sinergia e trabalham muito bem para atingir resultados além dos esperados. E isso pode ser alcançado através da liderança situacional”, explica Denise de Moura, professora e especialista em gestão de pessoas.

Ela cita que um líder situacional é aquele que consegue transitar entre os diferentes estilos de liderança (diretiva, servidora, etc) e extrair o que há de melhor em cada membro da equipe.

“Muitas vezes o líder encontra equipes fragmentadas, nas quais as pessoas não se falam e são extremamente competitivas. E como ele consegue alterar isso? É entendendo que as pessoas são diferentes e que talvez algumas ali não estejam no lugar certo. O líder situacional vai ‘mexendo’ com a equipe não só porque escuta o que cada um pode ou quer fazer, mas também porque ao tomar essas decisões ele consegue descobrir e estimular melhor o grupo”, afirma Denise.

Esse formato de liderança, que dá mais voz aos membros do time e tem flexibilidade de ser mais diretiva ou mais coach, vem crescendo entre as empresas, segundo a professora.

“Acredito muito na liderança situacional. Cada vez mais as empresas falam em humanização da gestão, em liderança flexível, situacional e em autonomia. Aquela história do ‘manda quem pode, obedece quem tem juízo’, não resolve mais”, cita.

Adaptação

Flexibilidade é palavra-chave na liderança situacional. “Não há certo ou errado, mas a gente sabe que um líder autocrático, que não ouve, que não dá autonomia, a médio e longo prazos, vai trazer problemas. Ele vai perder funcionários ou vai ficar com profissionais que estão ali porque se acomodaram, não vai conseguir extrair o melhor das pessoas”, afirma Denise.

A liderança situacional trabalha com o líder diretivo – não autocrático. “O líder diretivo dá a direção, diz o que as pessoas precisam e como devem fazer quando elas não sabem, ou porque são novas ou imaturas, por exemplo. Depois, percebendo que elas estão mais maduras, ele muda o estilo de liderança, por isso é situacional, porque ele usa um tipo de liderança para cada situação”, explica.

Estilos de liderança

Quando se entra em uma equipe e ela está totalmente desmotivada, sem resultados, é preciso um estilo de liderança diretivo, afirma a professora. “Não adianta ter um estilo de liderança democrática porque está todo mundo ‘batendo cabeça’. E conforme essa equipe vai amadurecendo, o líder nota que algumas pessoas já não precisam de direção e começa a delegar. Ele muda estilo de liderança e ao delegar começa a dar confiança”, comenta.

Já um líder servidor, por exemplo, se assemelha a um facilitador – está à frente para servir a equipe. Trabalha com foco na humanização da gestão.

Um líder coach, por sua vez, dá o direcionamento fazendo com que as pessoas reflitam sobre quem elas são. “Tem vários estilos de liderança, o líder diretivo, o líder coach, que vai dar mais treinamento, orientar, e depois o líder que vai delegar”. E todas elas podem ser aplicadas na liderança situacional.

Quer saber mais sobre o assunto? Saiba o que é liderança criativa.

Mais recentes

Imagem blog

Digitalização de empresas: o presente e o futuro da economia de mercado

Diante da evolução tecnológica, existe uma tendência de digitalização de empresas. É possível perceber esse movimento...
Imagem blog

Desenvolvedor Full Stack: o profissional multitarefa

Empresas buscam cada vez mais por profissionais que tenham habilidades em diversas áreas para uma atuação multidisciplinar...
Imagem blog

Confira as Soft Skills valorizadas nas carreiras em tecnologia

Soft Skills é o termo que se popularizou entre recrutadores e profissionais para identificar habilidades que desenvolvemos a...

Dúvidas?

Atendimento Acadêmico

+55 (19) 2660-3366

Segunda a sexta-feira, das 8h às 23h

infosfaculdade@pecege.com