Blog

O que você deve saber antes de escolher uma profissão?

Escolher uma profissão pode se tornar um martírio na vida de um jovem prestes a entrar na graduação. Com exceção àquela minoria que já sabe a carreira que vai seguir praticamente desde que nasceu, a maior parte dos recém-formados no ensino médio sofre nessa hora.

É uma situação bastante comum. Entre pressão de familiares, professores e até amigos, escolher uma profissão é difícil. Muitos já sabem pelo menos a área que querem estar, seja ela exatas, humanas ou biológicas. Alguns, nem isso.

Calma! Está tudo bem! Você provavelmente já tem uma ideia do que quer fazer, mas ainda não percebeu. Basta saber suas prioridades. Pensando nisso, o blog da Faculdade Pecege separou dicas do que se perguntar antes de escolher uma profissão.

Pegue seu guia de profissões favorito e confira as dicas abaixo!

No que eu sou bom?

Essa é uma reflexão interna que você pode fazer até mesmo percebendo as matérias em que tem ou teve melhor desempenho na escola. Se você é um daqueles alunos que vai bem em tudo e só tira notas altas, pare para pensar com qual dessas disciplinas tem mais facilidade, sem precisar se matar de estudar.

Além disso, se você já está no mercado de trabalho, perceba o que faz melhor em seu ambiente profissional. Escolher a carreira não necessariamente tem a ver com continuar na mesma área em que você trabalha, mas ela pode te ajudar a optar pelo caminho certo.

O que eu gosto de fazer?

Essa talvez seja a dica mais importante de todas. Escolher a carreira deve, obrigatoriamente, passar pela etapa de analisar o que você mais gosta de fazer. Claro, trabalhar nunca vai ser um hobby, mas você deve optar por algo que te faça minimamente feliz.

Aqui a dica também é analisar disciplinas escolares e o seu trabalho, caso já esteja no mercado. O que te traz mais prazer? Se você gosta de matemática, por exemplo, comece a pesquisar as profissões mais voltadas para a área de exatas. Agora, se você é sempre o líder dos trabalhos em grupo, gosta de ensinar seus colegas, por que não procurar uma licenciatura?

É sempre válido pedir a opinião de quem está próximo, seus familiares, amigos e professores. Mas eles não devem ser o fator determinante na hora de escolher a carreira.

Como essa área está no mercado de trabalho?

Se você já escolheu alguns cursos com base nas perguntas anteriores, agora é hora de pesquisar como estão essas áreas no mercado de trabalho. Veja com o que trabalha, como é o cotidiano desses profissionais e onde são os locais em que eles são mais procurados.

Saiba se é uma área muito nova ou se é algo antigo, quais as perspectivas futuras para essa carreira e como os profissionais que já estão na área a enxergam. Essa também é uma boa hora para pesquisar sobre piso salarial.

Como é o curso?

Se você já se decidiu ou tem pelo menos duas ou três opções de curso, agora é o momento de pesquisar sobre a graduação. Vá atrás da grade curricular da instituição que pretende cursar, veja a disponibilidade de vagas e a cidade.

Essa é a hora também de calcular o investimento da sua graduação. Existem instituições com modalidades de bolsas, como a Faculdade Pecege. (link) Essas questões devem ser colocadas em uma balança em que você vai pesar e decidir qual instituição vai optar.

Pode parecer bobo analisar o curso antes de escolher a carreira, mas é essencial que você tenha uma prévia de como serão os anos da sua graduação. Assim, diminui a chance de frustração na faculdade e, posteriormente, na carreira.

Dica final: faça um teste vocacional

Essa não é uma pergunta, mas uma dica final. Mesmo depois de ter respondido todas essas perguntas, ainda não tem tanta certeza? Faça um teste vocacional. Existem opções muito boas pela internet, mas, se for possível, opte por fazer com um profissional, pessoalmente.

De forma geral, esse teste aponta a área para qual seu perfil encaixa melhor e pode te ajudar a tirar uma dúvida. É comum ficar entre dois cursos de áreas diferentes, como engenharia e pedagogia, por exemplo. Nesse caso, o profissional pode te apontar um caminho.

Se você já tem muita certeza do que quer, o ideal é não se deixar levar pelo resultado do teste. Ele pode trazer mais dúvidas do que respostas e acabar atrapalhando.

E caso sua dúvida seja mais um medo de “dar errado” e precisar trocar de curso ou de carreira no “meio do caminho”, fique calmo! Não é uma corrida, então não existe meio de caminho nenhum. É sua vida profissional, você sempre terá liberdade de mudar seu rumo e desistir de algo que não é bem o que imaginou.

Leia também Como fazer networking na faculdade.