Por que usar trabalho do headhunter nos processos seletivos?

Os headhunters (caçadores de cabeças em tradução livre) são profissionais contratados por uma empresa para selecionar os melhores profissionais do mercado em áreas executivas ou para perfis específicos.



Nesse processo de seleção, o setor de gestão de pessoas é o porta-voz de contratação da empresa. O gestor tem que saber quais as necessidades da organização para que o headhunter busque um profissional que se encaixe no cargo e atenda as expectativas.



De acordo com a headhunter e sócia fundadora da Talento.RH Executive Search & Outplacement, Agda Lima, uma empresa que acredita no sucesso do negócio e nos resultados positivos relacionados à formação de um time engajado valoriza o trabalho de um headhunter.



“Ele atua fora do ambiente interno e poderá fazer um trabalho de busca de forma isenta para o seu cliente e com mais assertividade, rapidez e discrição”, explica.



Headhunter x recrutador comum



Um recrutador comum, em geral, não tem a mesma rede de relacionamentos de um headhunter. “O network construído ao longo da carreira tem um alcance diferente e foi cuidadosamente elaborado”, diz Agda.



Além disso, esse profissional inspira confiança e sabe onde e como encontrar as pessoas certas para o cargo certo. “Pois conhece bem o momento de carreira dos candidatos”, completa.



Outra diferença é que um recrutador comum ou coach de carreira normalmente tem como cliente o candidato que busca um emprego. O headhunter tem como cliente a empresa e os profissionais que ele seleciona são contatos que conseguiu ao longo da carreira, de forma espontânea.



Quando buscar



Uma empresa busca um headhunter quando precisa trocar um profissional por outro e, principalmente, quando o cargo em questão exige uma competência técnica mais difícil de encontrar no mercado de trabalho.



“Quando acredita que será interessante para o seu negócio ter alguém no time que vá trazer resultados diferenciados e quando esse profissional especial se encontra em um território de concorrência ou de difícil acesso”, completa.



Em geral, as empresas multinacionais ou nacionais de grande porte buscam esses profissionais porque têm uma “percepção mais acurada do fator estratégico do negócio”, ilustra a headhunter.



Formação



Agda explica ainda que um headhunter não tem uma formação específica. “Mas quem teve atuação técnica na área de gestão de pessoas ou negócios específicos poderá atuar de forma mais generalista ou em um nicho de mercado definido pela rede de contatos que desenvolveu”, contrapõe.



As características de um bom headhunter, segundo ela, são credibilidade, assertividade, network de qualidade, discrição e resultados.



Se interessou pelo assunto? Veja também por que aplicar gestão de pessoas no RH.

09 de Dezembro
19hs
Venture Building e as Startups e lançamento do "PECEGE Go Academy"
Palestrante - Joaquim Henrique da Cunha Filho
10 de Dezembro
19hs
Empreendedorismo como opção de carreira
Palestrante - Anderson Santos
11 de Dezembro
19hs
7 competências para acessar mercado
Palestrante - Eduardo Soriano